Publicado por: Mr. T | janeiro 30, 2009

encontro com a morte | episódio #4

Não tinhamos tempo nem para lamentar nossa perda, estavamos no covil do inimigo, não sabíamos o que mais nos aguardava.
Entoando algumas preces, embalamos o corpo de Kalian para leva-lo a algum local decente para ser enterrado.

Pegamos a carga que os hobgoblins estavam carregando, basicamente, fruto de saques que vinham realizando nas estradas, e seguimos para o caminho que iam.
Nos deparamos com uma espécie de sala de tortura e presídio, que ainda estava ocupada.

Svirfneblins, gomos das profundezas!
Vários deles, acorrentados e com enormes sinais de tortura. Alguns,  mortos a um tempo.
Um deles se apresentou como líder,
Belwar Cortador-de-Pedras.

Meus companheiros foram rapidamente liberta-los. Eu esitei.
Não confio exatamente nessas criaturas.
Eles não são maus, exatamente, mas a presença deles aqui, tão próximos da superfície é algo extremamente suspeito.
Svirneblins são extremamente ariscos e desconfiados, ao menor sinal de perigo, desaparecem ao piscar dos olhos.

Belwar se mostrou extremamente afável. As vezes até demais.
Estava grato por seu povo ter sido liberto e estava disposto em nos ajudar.
Aceitamos uma carona e ainda compramos um ítem arcano com uma simplificada versão de teleporte, uma Pedra do Retorno.

Depois que saímos daquele cárcere, encontramos atras de uma parede, escondidos toda a caravana dos Svirfneblins que são puxadas por estranhas criaturas do Submundo, os Bullets.

Quando nos acomodamos, Belwar notou o corpo que trazíamos. Com um ar de esperânça, ele correu até seus pertences e nos ofereceu a compra de um Pergaminho de Ressurreição.
Kalian Whyght teria, enfim, uma nova chance.

Juntamos todo nosso pertence, peças de ouro e o que tivessemos de valor. Não era exatamente um pergaminho barato. Mas era um pequeno esforço para trazer um amigo de volta a vida.
É… acho que estamos mesmo estreitando nossos laços. Pelo visto, estes humanos estão provando seu valor, e ganhando minha amizade.

Bom, um ritual arcano de alto nível seria realizado.
Não seria fácil, não é todo dia em que invadimos o reino de Kelemvor e resgatamos uma alma.
Tentei lembrar as pronúncias deste ritual, elas eram particularmente complicadas.
Lembrei das aulas na Torre e a primeira vez que presenciei este ritual sendo executado.
O Poder Arcano dando a VIDA a uma criatura.
E eu iria fazer o mesmo.

Fizemos os preparativos, pedí que Lady Aritanna e a senhorita Marisol me acompanhassem para me dar o devido suporte. O Poder da Fé das duas seria necessário para me apioar no Ritual.
Burork decidiu não ficar perto e Thundersword optou por dormir. Está claro o desconforto que passa perante o poder arcano.

Corpo devidamente amarrado, participantes posicionados, comecei a entoar as palavras do pergaminho com o poder arcano embutido.
A chama das tochas acusaram, um vento misterioso começou a soprar forte.
Era a trama sendo literalmente rasgada, criando uma fissura para o plano dos mortos.

Fui tomado pelo poder arcano, ele percorria meu corpo, direcionava meus movimentos e minha prouncia.
Algo que não devia passou pela fissura, uma criatura feita de trevas, uma Sombra.
Como um predador, ela procurou uma vítima com menor força de vontade.
Neste momento, Thundersword se aproximava, ele havia sido acordado pela confusão e barulho do ritual.
A Sombra escolheu sua vítima e pulou sobre Thundersword.
Desarmado e sem armadura, ele foi alvo fácil para ela.
Se engalfinhou com a Sombra mas conseguiu forças para destruí-la com as próprias mãos.

Após longos minutos, sentí a presença que invocamos, a alma de Whyght.
Aos poucos tudo se acalmou.
A ventania sessou e todos se aproximaram.
Kalian Whyght estava de volta a vida.
Uma cicatriz, que cobria boa parte de seu peito, era a lembrança eterna de sua pequena aventura pós-morte.

Ao retomar a conciência, sua limitada visão humana não o permitiu vislumbrar o que acabara de ocorrer, ele nem ao menos acreditava que esteve morto.
Burork se infureceu com a sua falta de agradecimento, mas eu não pude ficar para presenciar o conflito entre os humanos. Estava MUITO exausto para isso.
Me retirei para reunir forças e meditar sobre o que acabara de executar.
O poder arcano ainda estalava em meus dedos. Eu havia experimentado um nível de poder extremamente alto.
Preciso de mais deste poder. Preciso de mais conhecimento.

Anúncios

Responses

  1. Olá.
    Vim lhe dizer que o blog está muito legal.
    É até mesmo raro encontrar um nome tão bacana quanto Stadt Jever (que soa um tanto estranho), e que diz respeito ao Role Playing Game.
    Bom, gostaria de convidá-lo para o meu blog!
    Na verdade, gostaria de fazer uma parceria.Eu irei adicionar o seu blog no meu BLOGROLL e você, por favor, será que daria pra adicionar o meu (GALAXIUM.WORDPRESS.COM) no seu blogroll?
    Agradeço pela atenção.
    Sorte para o seu blog,
    Abraços.

  2. Nossa, gostei do texto mas…ta largado o blog?

  3. Gente, lamento pelo abandono. É q ficamos um tempo sem jogar esta campanha… mas ela já está sendo retomada e logo este blog tb deve voltar a ativa. []’s


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: